segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Uma loucura lúcida.






Nada menos que o todo 


Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.
E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.




                                   (Miguel Torga)




Esse poema reflete exatamente o que eu espero, quero, desejo e vou conseguir para esse ano. Um recomeço, sem angústia e sem pressa, com dificuldades sim, pois nada vem fácil e tranquilo, mas que seja contínuo e lúcido, que tenha muito de mim,...onde eu possa me reconhecer sem perder a ternura.
Postar um comentário

Seguidores

Maukie - the virtual cat